Sobre conexões emocionais nas mediações

Quanto mais se avança num processo de mediação onde as partes desejam preservar a relação, mais elas se conectam emocionalmente com o resultado da mediação em um nível pessoal.

Para tanto o mediador deve dar toda a sua atenção. O que parece simples é facilmente perdido em um toque do celular, em um som de mensagem recebida ou mesmo em conversas paralelas no ambiente.

Assim como na escuta ativa, ao falar o mediador deve foca na conversa para que a mensagem chegue aos mediados sem ruído.

Emoções contagiam as pessoas envolvidas, se o mediador está ansioso ou negativo, ele deve se colocar em quarentena – ou fazendo pausa para um café, chá, água e recompondo-se nesse intervalo. Na volta, reorganizar a dinâmica do processo para colaborar com um resultado positivo.

O feedback de co-mediadores nesse caso é essencial, discutir as próprias emoções após a mediação concluída, e reorganizar a trilha percorrida nas reuniões ajuda o mediador nos próximos mapas de mediação.

Anúncios

Agenda e apresentação para Sêniores

Líderes sêniores estão entre os profissionais mais difíceis na pirâmide “corporate”, estão sempre incrivelmente ocupados e sempre sem tempo ou paciência para longas apresentações, mesmo que com um grande final. Muitas vezes eles vão apenas interromper sua apresentação antes de terminar, mas existem algumas habilidades treinadas que podem ganhar a atenção deles:

A regra de ouro 10/20/30 no seu deck é válida: 10 slides, 20´, fonte tamanho 30! adapte-se.

Introduzir o assunto com um resumo das conclusões. Conduza a apresentação com toda a informação que seu público realmente se preocupa – resultados de pesquisa, observações, teorias, conclusões e recomendações diretas. Em seguida, passe para dados de suporte, sutilezas dos gráficos, pesquisa e outros materiais. Coloque uma breve visão geral dos pontos chaves na frente e use o resto de seus slides como um apêndice.

É fundamental para a sobrevivência de sua apresentação definir expectativas. Deixe seu público saber que você gastará os primeiros minutos em seu sumário e o final do tempo na discussão. Mesmo os executivos mais impacientes serão mais propensos a deixá-lo passar por seus principais pontos ininterruptos, se eles entendem que eles vão fazer perguntas e tirar dúvidas em breve.

Agenda de trabalho/ Agenda Pessoal

Como coach de uma pequena equipe de advogados plenos em transição para funções sênior em escritório de advogados, usamos como um dos principais itens de organização, planejamento e execução de tarefas é a agenda. Seja ela física, virtual, online, intranet ou outra mídia, a agenda é a melhor forma de usar os 15 minutos restantes do almoço, ou os últimos minutos do seu dia. O que aconteceu como planejado = check; o que faltou marque com uma cor, o que lhe deu energia, revigorou seu dia com outra cor, já, o contrário, aquilo que te desanimou ou o fez perder energia com uma cor diferente.

Assim que separar visualmente toda a agenda do dia nessas três cores, descreva mentalmente e repasse tanto as ações que levaram a concluir o objetivo com sucesso como aquelas em que você pode melhorar o resultado. Esse é um exercício motivacional, assim não se perca em elucubrações inúteis, seja simples, preciso e sincero com a sua agenda. Identifique seus pequenos ganhos e vitórias. Uma vez isso identificado, eis uma das ferramentas diárias para medir, qualificar e melhorar suas habilidades.

Repetindo e adaptando as ações certas, você mantém uma linha de condução de suas funções, e observando hoje um resultado negativo do passado você verá que não foi o fim do mundo, ninguém morreu, e aquilo pode ser melhorado.